POR QUE TEMER?

0

enero 9, 2014 by Bortolato

“O Senhor é a minha luz, e minha salvação; a quem temerei?   O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?  (Salmo 27:1)

Se o Senhor é o meu escudo e a minha torre forte, a quem ou a que devo eu temer?

O salmista Davi escreveu este salmo número 27.   É uma declaração de fé e de dependência de Deus, o Senhor dos Exércitos, que em inúmeras batalhas o ajudou a vencer.

Davi não era um homem de tamanho avantajado, e nem tinha um parecer de ferocidade, como vemos em alguns filmes que retratam a certos guerreiros bárbaros, e gigantes da antiguidade.  Tinha um semblante gentil.   Tampouco se parecia com algum Hércules, ou mito grego.   Ele, contudo, ia sempre na força do Senhor.

Uma coisa acontece quando alguém é tomado de medo.    Pode ficar paralisado, de terror.   Se um búfalo, de uma tonelada de peso, se atemorizar diante de um leão, certamente que será devorado, mas se ele resolver enfrentar o felino, com seu chifre pontiagudo poderá matá-lo, e continuar sua vida pacata de ruminante, calmamente.

 

A QUE NÃO DEVEMOS DEMER:

                Aos homens, ainda que estes sejam maus, maiores em tamanho e número, em força, e em habilidades.

Sabemos de pessoas que se enveredaram pelas más carreiras desta vida.   Eles estão fazendo obras más.    Prejudicam a quem possam, e muitos são os que se queixam de terem sido feridos na dignidade por causa desses que amaldiçoam, roubam, assaltam, matam, extorquem, ferem e agem como se a vida das outras pessoas fosse um lixo, ou um artigo, uma mercadoria descartável.

Que atitude devemos ter diante de pessoas desse tipo?

Disse Jesus: – “Não temais os que matam o corpo e depois não têm mais que fazer.   Mas Eu vos mostrarei a quem deveis temer:   temei àquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, vos digo, a esse temei”. (Mateus 12:4)

Por que Jesus disse isto?   Porque muitos temem aos homens.    O temor, o medo é uma reação que se manifesta em todas as pessoas, exceto Deus.

 

TEMEMOS A ANIMAIS:

 

Alguém aqui entraria destemido em um covil de tigres?  Leões?  Onças?

Ou se lançaria a nado em um rio cheio de crocodilos, ou hipopótamos?   Estes animais matam mais pessoas do que quaisquer outros, na África.   Não unicamente pelo tamanho ou força, mas também pela voracidade, ou peçonha.   Não é nada agradável pormo-nos a nadar em um alagado cheio de piranhas famintas  ou nos lançarmos para dentro de um ninho de víboras.

Não, não gostaríamos de nada disso.

O Senhor um dia disse a Jó: – “… põe a tua mão sobre um deles (no caso um leviatan, possivelmente um crocodilo), lembra-te da peleja, e nunca mais tal intentarás” (Jó 41:8).

Lindas são as listas do tigre, a pele da onça pintada, ou as cores de algumas serpentes venenosas, mas… é melhor manter distância!   Não nos metermos com eles!  É melhor.  É bom, mesmo!  Aliás, é muito bom!

Outra coisa é menosprezar perigos.   Esta já é uma outra atitude, diametralmente oposta ao medo, mas ingênua ao ponto de ignorar que atitudes emergenciais, certas na hora certa, poderão salvar-nos de situações desastrosas.   Um soldado que não queira lutar para se defender está, via de regra, fadado a ser morto pelo seu inimigo, ao passo que aquele que com fé empunha sua arma e usa-a para o combate já está aumentando sua chance de viver.

Soube-se que há poucos anos atrás, Stephen Robert Irwin, mais conhecido como Steve Irwin, “o caçador de crocodilos”, um renomado dominador de animais selvagens, foi lidar com uma arraia gigante, e esta lhe cravou o seu ferrão de cerca de 20 centímetros em seu coração, e acabou-se a vida e a carreira daquele homem.   Bastou um rápido movimento da cauda da arraia.   Em um segundo, tudo aconteceu.

 

AS AUTORIDADES:

                Os destemidos ladrões, assassinos e criminosos, quando ouvem falar que a polícia está correndo, vindo ao seu encalço, o que eles fazem?   Fogem.   Debandam.   Escondem-se.   Eles temem à polícia.

E o que fazem os homens diante de reis, presidentes e governadores?   Eles os respeitam. Os que não os respeitaram, receberam o seu troco.   Semearam ventos, e colheram tempestades.

E quanto aos juízes?   Poderia alguém ir andrajoso perante um juiz?   Este nem sequer o permitiria entrar à sua presença.   Se alguém ousar falar-lhe algum impropério, de pronto receberá a sua própria ordem de prisão, e não haverá apelação.

 

A FÚRIA DA NATUREZA:

                Quando V. olhar para o horizonte, e vir que se aproxima uma supercélula de nuvens bem carregadas, e que desta se abaixa até a terra um tubo ou um cone, modelados pelo vento, trate de fugir, ou de esconder-se muito bem, em um abrigo subterrâneo à prova de furacões, tornados, ciclones, etc.

Não cometa a asneira de ir ao seu encontro.  Não desafie a Natureza quando esta se enfurece.   Muitos já morreram por não a respeitarem.   Tenha temor, pois é muito bom temê-la.   Afaste-se do perigo, ponha-se a salvo.    O Titanic ignorou a ameaça de um iceberg, e mais de 1.500 pessoas morreram.

Se V. souber que uma tsunami está a caminho da praia onde V. se encontra, fuja para lugares bem altos.   Esteja vigilante quanto a isso.  Praias são lugares muito cobiçados por turistas, por causa da beleza da natureza, e a magnificência das águas do mar, mas… muitos que brincaram com sua grandeza, hoje jazem lá no fundo dos seus abismos.

V. não teme o poder do fogo?   Pois passe a temê-lo, pois vai ser melhor para V.

 

A QUEM TEMER?

                Jesus disse que devemos temer Àquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno – … a esse temei” (Lucas 12:5).

Quem é este, a quem devemos temer?  Satanás?   Anjos caídos?

Sabemos que homens podem matar uns aos outros.   Os poderes das trevas é que os tem incentivado a fazer isso.   Eles é que inspiram os latrocínios, os crimes bárbaros, passionais, e provocam guerras …  O diabo tem sede de sangue, mais do que os tigres e leões têm.   Ele é aquele que instiga as mortes, deseja muito ver sangue, porque no sangue há vida, e sem este, a vida se esvai.

Precisamos repreender essa sede do diabo, porque nós também não vivemos imunes aos seus ataques.   Ele veio para roubar, matar e destruir.  Seja repreendida toda investida dele contra nossas vidas, em nome do Senhor Jesus!  Temos que ordenar que ele arrede, envergonhe-se e se vá embora!   Jesus nos deu autoridade para isso, e devemos usá-la sempre que necessário.   Jesus nos deu autoridade para pisarmos em serpentes e escorpiões, e não devemos fazer economia desse poder que vem do céu para os crentes.

E mais:  ainda que este anjo caído viesse a forçar animais, homens, ou elementos da natureza contra nós, não é ele quem nos poderá lançar no inferno, se bem que ele bem gostaria de poder fazê-lo, e o que dele depender, sempre fará para nos empurrar, e forçar-nos a assumir tal destino.

Se esse tal anjo já deteve nas mãos as chaves da morte e do inferno, conforme diz Hebreus 2:14, quem detém estas chaves em suas mãos agora é Jesus! (Apocalipse 1:17-18).

E mais ainda: no dia já marcado na agenda de Deus, esse anjo será lançado no lago de fogo e enxofre, onde ele será atormentado dia e noite, para todo o sempre, juntamente com a besta e o falso profeta (Apocalipse 20:10).

Não é à toa, pois, que o diabo crê em Deus, e estremece! (Tiago 2:19)

A quem devemos temer, então, acima de tudo?   A Deus!   O diabo poderia, talvez, até mesmo matar, mas nunca sem a permissão de Deus, como acontece muito em países onde os cristãos são perseguidos – mas nunca teria autoridade para tomar almas de crentes fiéis e lançá-las no inferno, isto já cai fora de sua alçada.

A Deus devemos temer!   Primeiramente crendo nEle.   Depois, respeitando-O, e dando-Lhe a honra que Lhe pertence com todos os direitos. 

Amando-O acima de tudo, este é o primeiro mandamento.   E quem O ama sente e sabe que o temor do Senhor não nos é algo pesado, não nos constrange, não nos causa desespero, não nos amargura, pois nos é voluntário, e o fazemos com prazer.   Ele tem todo o poder sobre nossas vidas, para nos colocar aonde Ele bem entender, mas isso não nos causa qualquer espécie de aversão ou repulsa.   O Seu amor nos testifica que podemos confiar plenamente nos Seus atos de bondade e justiça.

Temos temor de Deus, sim, mas porque Ele é tremendo, é muitíssimo grande, a Sua justiça não falha, não tem por inocente o pecador, e os nossos pecados Lhe causaram graves ofensas.   Mais ainda, porque os nossos pecados foram a causa de Jesus ter sofrido e morrido na cruz do monte Calvário, em Jerusalém, sendo Ele o Filho de Deus, Unigênito do Pai.   Seu amor, sim, é  que nos constrange a temê-Lo, como meninos têm admiração, respeito e devem ter temor a seus pais, que tudo fazem para pô-los a salvo de todo e qualquer perigo.

Ele tem poder para nos matar, bem como para nos ressuscitar e dar-nos nova vida!

Ele tem poder para nos lançar no inferno, mas por outro lado (graças!) , tem também o poder para nos livrar dessa condenação, fazendo-nos valer o poder do Sangue de Jesus Cristo, Seu Filho!

Ele, mais do que isso, QUER nos livrar de todo mal, e HOJE já  tem Vida para nos conceder vencermos o princípio da morte e do inferno, o pecado.

Hoje temos a chance de nos aproximarmos dEle; façamo-lo com temor e tremor (Apocalipse 15:4)

Hoje temos a chance de nos valermos da graça de Deus que se manifestou através de Jesus Cristo.   Quem nEle crer, será salvo, ainda que morra, viverá (João 11:25).   E quem nEle crer, verá rios de águas vivas do céu correndo por dentro de seu interior (João &:37-38).

Tudo depende de uma decisão nossa.   Decidamos de vez para sempre, ir até o fim, pela vida em Cristo, e o temor de Deus sempre será um bendito remédio preventivo, que nos porá em área propícia ao salvamento do Senhor!


0 comments »

Disculpa, debes iniciar sesión para escribir un comentario.

Comentarios recientes

    Fatos da História

    Evangelho