A GRAÇA de JESUS

0

septiembre 14, 2015 by Bortolato

Texto-base: (João 1:14-17) “ E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a Sua glória, glória como do Unigênito do Pai. João testemunha a respeito dEle, e exclama: … porque todos nós temos recebido da Sua plenitude, e graça sobe graça; porque a Lei foi dada por intermédio de Moisés; a Graça e a Verdade vieram por meio de Jesus Cristo.”

INTRODUÇÃO:

Muitas vezes ouvi pessoas tentando definir o que significa esta palavra: GRAÇA – intentando mostrar o que chega a ser a graça de Deus.

Nunca cheguei a ficar plenamente convencido de qualquer das definições que intentaram mostrar-me, mas eu sabia que esta palavra traz em seu bojo alguma coisa muito linda, porque Jesus é muito lindo, e o que quer que seja procedente dEle tem que ser algo de muito bonito, mesmo!   O que eu nunca pude perceber é o quanto isto é profundo, valioso, é sumamente importante e mais precioso que todos os diamantes deste mundo, e mais do que tudo na vida.

“A Tua graça é melhor que a vida….”

Nós vivemos em um mundo no qual tudo nos é cobrado: pagamos para comer, para morar em algum lugar, para estudar (temos que pelo menos comprar o material escolar), para tomarmos um ônibus, e o preço da nossa água e da eletricidade está ficando cada vez mais alto.

As leis do país nos obrigam a muitas coisas, e quem despreza isso pode pagar um alto preço…   Daí alguns terem que pagar com a liberdade.   Nos países islâmicos mais radicais, nossos irmãos professam sua fé, pagando um preço de perseguições.   O Estado Islâmico, por exemplo, não tolera nem outras seitas muçulmanas – quem não adere à sua militância, paga com a própria vida, e não tem dia da graça para estes.

REVOLVENDO CONCEITOS:

Mas o que vem a ser a Graça?   Definições não são suficientes para que a compreendamos na sua plena extensão.   Diria que são tentativas, tais como tiros que se dirigem para um alvo, mas que passam de longe da mosca.

  • Os bancos dizem que nos dão um dia de graça, quando podemos ultrapassar por um dia a data de vencimento de um título de cobrança. Graça, aqui, então é uma certa tolerância concedida voluntariamente.
  • Na Alemanha e no Japão soubemos que uns políticos caíram das graças do imperador ou do povo, e vendo-se muito envergonhados, suicidaram-se.   No Brasil, já costumam da aquele “jeitinho brasileiro”!   Neste sentido, graça é sinônimo de honra, dignidade.
  • Quando vemos bebês, filhotes de animais de estimação, ou mesmo filhotes de alguns bichos selvagens, dizemos: “que graça”! Admiramos a beleza deles, valorizando-os e recompensando-lhes a fragilidade física e mental.   Muitos dizem que amam esses animais.   Daí ainda vêm os pássaros, os passarinhos, e outros do gênero.   A graça, neste item, parece significar amor ou afeição, talvez uma certa queda que tende a amar.
  • Quando alguém conta alguma coisa engraçada, alguns riem, enquanto outros dizem: – “Qual foi a graça?” A graça então seria aquilo que nos faz rir?
  • Brindes comerciais nos chamam a atenção: dizem que “é de graça, leve”, como cortesia da casa. Mas sempre têm uma finalidade – ganhar o freguês e vender mais.   Cortesia? Sim, mas…
  • Teólogos já definiram a graça de Deus como “favor não merecido”, mas confesso que essa ideia me faz apenas esperar do Senhor apenas uma simpatia que passa por cima dos meus erros e das minhas imperfeições. Creio que a Graça do Senhor é muito mais que isso.   Dentro desta linha, a graça parece ser um processo de empatia, ou de simpatia que nasceu no coração de Deus, desenvolveu-se e se estende desde o Trono de Deus até nós.

AFINAL, O QUE É GRAÇA?

-Olhamos para o passado, e lembramos de anos desperdiçados por bobagens; vêm-nos à memória escolhas e decisões precipitadas e infelizes, que deram em nada no final, quando não deram errado; também algumas confusões que fizemos e alguns pecados lamentáveis.   Uns os têm mais e outros menos, mas a conta destes, diante de Deus, parece que vai crescendo, aumentando conforme o tempo passa.

Parece que essa conta acumula débitos demais para que os possamos suportar, e a nossa alma se sente apertada só de lembrar disso… Este é um problema que somente a Graça de Deus resolve.

Onde achá—la? – O mundo é seco e vazio:

Quando nos damos conta de que precisamos muito da graça de Deus, passamos a procurá-la.   A nossa alma parece andar em um deserto, procurando água para matar a sede, aliviar o calor dos dias turbulentos deste mundo, e perambulamos para lá e para cá, nessa procura, como alguém que toma uma forquilha nas mãos em busca dessa água…

Nessa procura, quando paramos em um leito de rio seco, imaginamos onde a gente poderia escavar para ali acharmos a água ao nosso alcance.

Essa procura se assemelha muito com a nossa busca pela Graça de Deus.   Os nossos esforços são, muitas vezes, frustrados ou, quando muito, encontramos um pouquinho da água de que tanto necessitamos – e muitos acham que esta pequena porção é tudo quanto a graça de Deus tem para nos oferecer.

É muito bom que procuremos essa bendita graça, mesmo quando encontramos somente um pouquinho da mesma – é bom procurarmos agradar a Deus, sendo um bom cristão, um bom filho, um bom pai, uma boa mãe, um bom cidadão, um bom profissional, um bom vizinho, um bom irmão, um bom colega, mas isso não significa termos achado a graça.   Apenas quer dizer que nós a buscamos à nossa maneira de ser, mas tal e qual um esforço humano jamais chegará ao céu, nossos esforços também não se fazem merecedores dessa graça e não nos dão direito a usufruirmos da mesma.

Creio que temos visto e percebido ao menos um pouco do que chamamos de “Graça de Deus”, mas será que : –

– V. já foi mudado pela graça?   E daí já ficou melhor?

– V. foi remoldado por ela? Ela nos reestrutura, e nos faz diferentes do que somos, mexendo nas nossas bases, e às vezes ela altera tudo.

– Já foi fortalecido pela graça?   Acredito que muitos o foram.

– Foi aliviado por ela? Isto é muito importante.   Se isto não aconteceu ainda, é porque ainda estamos presos ao peso de nossos pecados.

– Foi suavizado? Tornou-se mais malheável e mais gentil com as pessoas? Menos exigente? Mais afável?   Deixou de ser alguém cheio de espinhos, como um ouriço?

– A graça de Deus tem muito mais para nós!

Podemos ter até ter vivido estas experiências, mas… existe uma outra coisa que a graça de Deus faz, nos surpreendendo. Faço mais uma pergunta:

– V. já foi agarrado por ela, sacudido, jogado ao chão, levado como por uma torrente de águas vivas, uma Tsunami de Deus, uma correnteza invencível dos rios superabundantes da água da vida da graça de Deus?

  1. pode ter pensado que andou bastante tempo correndo atrás dessa graça, mas saiba que não somos nós que nos apoderamos dela – é ela que vem, que nos arrebata, que nos toma todinhos de repente, como se estivéssemos cavando naquele leito seco de um rio, e então, sem aviso, vem aquele enorme volume de água que nos envolve, nos dá um choque, nos submerge, nos vira de um lado para outro, e daí vamos rolando, enquanto essas águas vão nos levando mais fundo, subimos e descemos, e vemos então que tudo muda… parece até que estamos surfando sobre as torrente das águas purificadoras… Nossas vidas passam a ser impulsionadas pela graça de Deus.
  2. chora, as lágrimas vêm, lavam-nos por dentro e por fora…

A graça parece nos ter aberto o peito, virou-nos do avesso, fez cair as nossas máscaras, e nos deu a conhecer melhor a Deus.   Que maravilha essa, que Deus nos dá mais de Deus!

Tenho boas notícias para V.:   essa graça vai lhe alcançar a qualquer momento!   Mais cedo ou mais tarde, todo haveremos de experimentá-la. V. também!   Ela lhe virá assim no momento certo! Aguarde!   Isso não é apenas uma pretensão – é um destino!   V. esperava menos do seu Deus?   Olhe para o tamanho dEle, e verá que não podemos enxergar as Suas dimensões.   Ele tem muito mais nas Suas mãos do que pensamos ou imaginamos….

– Exemplos clássicos:

a.) Quando estava cumprindo um trabalho do Senhor em Curitiba, conheci um irmão e amigo que havia contraído câncer nos pulmões.   Ele não vivia à espera da Graça do Senhor, mas quando a doença o atingiu, ele se sentiu tocado na sua fragilidade, e ficou muito mais sensível à operação do Espírito Santo.   Um dia foi participar de um desses acampamentos onde se realizam encontros do povo de Deus, e ali foi alcançado pela graça de Jesus.   Ele disse-me que não queria, mas a presença do Senhor era tão forte sobre ele, que foi ao chão, rolou, gritou e foi visitado assim, clamorosamente.   Quando se levantou dali, tinha sujado sua roupa limpa, e tinha grama até nos dentes, mas estava curado, e era um homem transformado pela graça do Senhor…

b.) No livro de João, capítulo 8, nos traz um outro caso clássico:   o da mulher que foi apanhada em adultério.

Imagine-se bem dentro daquela cena, mas focalize sua atenção especialmente no Senhor Jesus: –

Todos estavam em pé, e os homens ali com aquelas pedras grandes, nada modestas nas mãos, como se fossem armados de fuzis, um pelotão de fuzilamento, prontos para atirarem na mulher.

A mulher também estava em pé, olhando horrorizada para o tamanho daquelas pedras nas mãos daqueles carrascos… Ela pensava, decerto:

– “É o meu fim!   Acabou-se a minha vida!   Final de linha!   Vão me condenar!   O Mestre vai me condenar, e eu não vou escapar!   A Lei me condena!   Qual será o destino da minha alma agora?   Sem mais chances, acho que agora vou direto para o Inferno!”

Mas olhe agora para Jesus – Ele está inclinado, abaixado!   Ele estava mais baixo do que todos, ali.   Mais baixo até que a própria mulher! Veja como Ele é!

  • Ele se abaixou, deixando a Sua glória para ser alguém como qualquer um de nós.
  • Ele se abaixava para abraçar as criancinhas, e abençoá-las.
  • Ele se abaixava para lavar os pés dos seus discípulos.
  • Ele se abaixava para tirar Pedro do mar, quando este já se afogava.
  • Ele se abaixava para orar tantas vezes, no Jardim do Getsêmani
  • Ele se abaixou debaixo do peso daquela cruz, não suportando o seu peso…
  • Ele se abaixou para escrever algumas palavras naquela areia….
  • Ele se abaixa e inclina-se para ouvir as nossas orações.   V. está desesperado?   Perdeu o rumo na vida?   Foi condenado pelos homens?   Há alguém querendo tirar-lhe a vida?   Olhe para Jesus – Ele Se inclina para ouvi-lo, para ouvi-la!

Os homens, impacientemente, insistiam na mesma pergunta: Vamos matá-la ou não? A Lei diz que temos que fazê-lo!   Jesus continuava escrevendo na areia… decerto estava escrevendo coisas importantes, da Palavra de Deus – é possível que fossem os dez mandamentos. E os homens estão ali, olhando para o que Ele estava escrevendo… “Ouve, ó Israel, o Senhor é o único Deus…. não terás outros ídolos…. honrarás pai e mãe… não furtarás… não adulterarás… não cobiçarás a mulher do teu próximo, a sua casa, e nem coisa alguma do teu próximo… não matarás!!!…

Como insistissem muito, Ele então se levanta, não para esbravejar, nem para condenar, mas para ser o Advogado dela, e oferecer-Se a Si mesmo como o perdão e a graça.

“Aquele de vós que estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nela”

Estas palavras pareceram levantar um escudo espiritual ao redor daquela mulher condenada.   Impossibilitados de cometer a injustiça, as mãos armadas se enfraquecem, e largam suas armas.

As pedras iam caindo ao chão, uma a uma, e aquele “pelotão de fuzilamento” se desfez e foi-se embora…

O diálogo com a mulher então evidencia algo mais..   Ele diz:

“Onde estão os teus acusadores. Ninguém te condenou? … Eu também não te condeno.   Vai, e não peques mais!”

Quando Ele disse isso àquela mulher, Ele estava também querendo dizer:

“Eu te dou a minha graça que te transforma, que te faz nascer de novo, e te faz vencedora sobre o pecado, o mundo e o mal.   V. está livre da sentença de morte!   V. caminhava para a morte, mas Eu te livrei! Eu te dou a vida de volta. V. não é mais ré do inferno!   V. chegou aqui amaldiçoada, e Eu te abençoei; odiada, mas Eu te amei; com a alma suja, Eu te lavei; vexada, e Eu te fiz uma pessoa digna. Vai agora na minha graça para viver uma nova vida.   Hoje V. pode dizer que nasceu de novo, porque me encontrou, e reencontrou a vida. Eu colocarei a minha graça no seu coração doravante, todos os dias.   V. agora é alguém diferente.

Jesus entrou no coração dela naquele momento.

Um transplante de coração

Um certo casal perdeu sua filha de 14 anos num acidente.   Foi terrível. Ninguém queira passar por uma coisa dessas.   Mas eles resolveram que iriam doar o coração dela para alguém que estava muito necessitada.   Uma outra jovem.   Depois do transplante, eles quiseram conhecer aquela que recebera o miocárdio de sua filha.   Quiseram também ouvi-lo.   Tomaram um estetoscópio, colocaram no peito da jovem, e ouviram aquele som: Tuc, Tuc!!! Tuc,Tuc!!!….   era como ouvir a própria filha dentro daquela felizarda que recebeu nova vida com aquele novo coração.

Assim faz Jesus conosco.   Ele Se inclina para nós, teve o Seu corpo ferido, morto, e doou-nos a sua Vida, colocando o Seu coração dentro de nós…   E o Pai anseia por ouvir as batidas do coração de Jesus dentro de nós!

Jesus em nós, o Deus de toda graça, um verdadeiro tesouro espiritual, dentro de nossas almas.   Quem sabe valorizá-lo, grande felicidade terá!


0 comments »

Disculpa, debes iniciar sesión para escribir un comentario.

Comentarios recientes

    Fatos da História

    Evangelho